BASE DE DADOS

Título da Investigação
Paisagens Temporais: Paisagem, Fotografia e Duração em Sudoeste (Eduardo Nunes, 2011) e DRVO: A Árvore (André Gil Mata, 2018)
Tipo
Mestrado
Autor(es)
Rayman Aluy Virmond Juk
Instituição
Universidade da Beira Interior
Orientador
Paulo Cunha
Co-Orientador 1
Filipa Rosário
Ano
2020
Resumo
Nesta dissertação estabelecem-se relações entre o Cinema e a Geografia, tendo como fio condutor a paisagem. Considerando que este conceito pressupõe uma contemplação do espaço (fílmico e geográfico), este estudo tem como objetivo compreender de que formas a duração dos planos e a direção de fotografia influenciam na representação da paisagem cinemática em obras representativas do Slow Cinema , realizadas em Portugal e no Brasil entre 2011 e 2018. Para isso, propõe-se classificar, interpretar e analisar os ícones presentes na paisagem a partir de uma metodologia multidisciplinar, criativa e inovadora, contribuindo para discussões sobre o Cinema Contemporâneo e a Geografia Cultural. Oferece-se uma breve contextualização sobre o cinema contemporâneo português e brasileiro, assim como uma conceituação e explicação sobre a evolução do Slow Cinema , movimento artístico contemporâneo que tem na lentidão sua característica predominante. Para isso, propõe-se realizar um estado da arte sobre o assunto, apontando os aspectos estilísticos que agrupam as obras fílmicas representativas desta tendência. Com base nesta ideia, expõe-se ainda os principais realizadores contemporâneos que utilizam a lentidão como forma de apreciação, delimitando como estudo de caso os filmes Sudoeste (Eduardo Nunes, 2011) e Drvo: A Árvore (André Gil Mata, 2018). Abordam-se ainda as categorias de análise espacial do ponto de vista científico e artístico, revisando os conceitos de espaço, território, lugar e principalmente a paisagem, ampliando o discurso contemporâneo e transdisciplinar que norteia esta pesquisa. Percorre-se a evolução da paisagem enquanto ideia e conceito, evidenciando sua importância para diversos domínios científicos, notadamente a Geografia Cultural, a Filosofia da Paisagem e os Estudos Fílmicos. Propõe-se, então, a aplicação da metodologia de classificação da linguagem cinematográfica a partir da duração dos planos e da direção de fotografia, seguida de profunda análise fílmica. Classifica-se, analisa-se e interpreta-se então a paisagem a partir de sua iconografia, para a discussão dos resultados a partir de uma perspectiva comparada e transdisciplinar.
Abstract
The present dissertation aims to explore potential relations between Cinema and Geography, based on the landscape as a common element. Considering that the landscape as a concept implies a contemplation of the space (filmic and geographic), this study attempts to understand how the shot length and the direction of photography influence the cinematic landscape's representation in Slow Cinema performed in Portugal and Brazil films between 2011 and 2018. It is necessary to classify, interpret and analyze the icons depicted in the landscape through a multidisciplinary and innovative methodology, contributing to discussions on Contemporary Cinema and Cultural Geography. A brief contextualization about the Portuguese and Brazilian contemporary cinema will be offered, as well as an explanation about the evolution of Slow Cinema , a contemporary vanguard movement that finds in slowness its predominant characteristic. For such, the study provides a collection of scientific publications that debate the subject, to illustrate the aspects in which slow films are built. Based on this, artists and filmmakers that use the slowness as a matter of appreciation will be introduced, especially the selected films chosen as a case study: Sudoeste (Eduardo Nunes, 2011) and Drvo: A Árvore (André Gil Mata, 2018). Furthermore, spatial analysis categories will be reviewed through scientific and artistic perspectives, examining the concepts of space, territory, place and especially the landscape, expanding the multidisciplinary approach of this study. The term landscape will be inspected as an idea and as a concept, considering its relevance to different scientific domains such as Cultural Geography, Philosophy of Landscape and Film Studies. The methodology of film language classification will be used in order to provide a profound filmic analysis, considering the shot length and the direction of photography. The landscape will be interpreted and classified concerning its iconography. Thereby, the results will provide a relevant debate through a transdisciplinary and comparative approach.
Palavras-chave 1
Cinema Contemporâneo
Palavras-chave 2
Cinema Português
Palavras-chave 3
Cinema Brasileiro
Palavras-chave 4
Paisagem e Cinema
Keywords 1
Contemporary Cinema
Keywords 2
Portuguese Cinema
Keywords 3
Brazilian Cinema
Keywords 4
Landscape and Cinema
Publicação
Juk, R. A. V.